Como funciona a monetização e os anúncios em vídeo para o Facebook?

O Facebook tem lançado constantes atualizações para permitir que o produtor de conteúdo possa aproveitar ao máximo a plataforma.

A novidade do momento são os anúncios em vídeo. Além de poderem ser incluídos como publicidade em outros conteúdos, eles também poderão ser veiculados diretamente na plataforma.

Agora, assim como em outros sites de vídeos, o Facebook permite que publicidades sejam veiculadas em formato de vídeo, dentro de outras produções, e, também de forma individual.

Isso possibilita que os produtores de conteúdo trabalhem com duas frentes.

A primeira delas é produzindo materiais e autorizando a veiculação de anúncios, como já acontece no YouTube.

Já a segunda, é a própria criação de anúncios em vídeo para serem veiculados diretamente na plataforma, como outros tipos de publicidade já utilizados nela.

A receita gerada por ambos os formatos será dividida. Uma parte dela ficará com o criador dos materiais e a outra será para o próprio Facebook.

Tudo isso veem de encontro a uma tendência que tem se tornado cada vez mais forte, que a monetização de conteúdos em redes sociais.

Quais são as vantagens dos anúncios em vídeo?

Antes de mais nada é preciso deixar claro que, assim como acontece no YouTube, os anúncios em vídeo só estarão disponíveis para determinados tipos de materiais.

Por exemplo, a publicidade só será liberada para vídeos com, no mínimo, 90 segundos.

Outra regra é que essas campanhas só irão aparecer para usuários da plataforma que assistirem ao menos 20 segundos dos materiais.

Ambas as regras têm como objetivo incentivar que os produtores de conteúdo criem vídeos mais longos e que sejam realmente relevantes.

Mesmo com essas determinações, os anúncios em vídeo são uma excelente forma desses criadores começarem a ganhar dinheiro com a plataforma.

Confira abaixo outras vantagens da novidade do Facebook:

  • Arrecadação: Segundo o Facebook, os produtores que autorizassem os anúncios em vídeo em seus materiais teriam direito a 55% do total de rendimentos arrecadados. Essa é uma excelente taxa, tendo em vista que é possível obter lucros com vídeos a partir de 90 segundos.
  • Foco no tempo e não nas visualizações: Outra vantagem é que a plataforma está dando enfoque na quantidade de tempo que os usuários passam assistindo ao conteúdo, e não no número de visualizações. O que é uma ótima notícia para quem já trabalha com uma quantidade de público fiel.
  • Mais liberdade de produção: Com as novas regras do YouTube, muitos produtores tiveram que limitar suas produções para conseguir monetizar seus materiais. Por enquanto, o Facebook possui menos limitações de conteúdo, possibilitando uma criação mais livre.

Essas são apenas algumas das vantagens dos anúncios em vídeo no Facebook.

Contudo, é preciso atenção constante dos produtores de conteúdo em relação a essa novidade. Isso porque, como ela ainda é muito recente, muitas alterações podem ser lançadas.

Medidas para evitar a inflação de métricas

Um dos grandes problemas do Facebook para a implantação de anúncios em vídeo é em relação as métricas.

Isso porque, o aplicativo reproduz conteúdos do gênero automaticamente, o que estava gerando índices elevados artificialmente.

Por conta disso Mark Zuckerberg, CEO da rede social, resolver lançar as determinações citadas anteriormente, justamente visando evitar que muitas pessoas acabassem se beneficiando da nova medida da plataforma, mas, sem efetivamente ter materiais de relevância.

Agora, com a determinação de que apenas vídeos de, no mínimo, 90 segundos podem ter a publicidade, e que ela só irá aparecer para usuários que assistirem pelo menos 20 segundos do material, o objetivo é diminuir o índice de pessoas que lucram apenas por conta do auto play do aplicativo.

Além disso, é importante ressaltar que todas as Políticas de Publicidade do Facebook também são válidas para os vídeos, incluindo textos que possam surgir durante ele.

Por conta disso, é muito importante ficar atento aos conteúdos apresentados dentro do material, tendo em vista que eles podem ser facilmente bloqueados pela rede social.

Mesmo com toda as regras, os anúncios em vídeo chegam para facilitar a vida dos produtores de conteúdo. Agora, é possível contar com mais uma plataforma de monetização, o que acaba tirando o monopólio que antes era do YouTube. Assim, o segmento se torna cada vez mais forte.

CLIQUE AQUI PARA PRODUZIR O SEU VÍDEO